Humanização

O Hospital Estadual de Diadema foi inaugurado em outubro de 2000 e desde o início de suas atividades, sempre teve como objetivo o desenvolvimento de uma assistência digna, humanizada e baseada no respeito às pessoas.

A implementação da Política Nacional de Humanização (PNH) – HumanizaSUS pelo Ministério da Saúde em 2003, veio complementar e certificar as ações já realizadas pelo Hospital Estadual de Diadema na valorização das pessoas, na promoção à saúde e na busca constante pela qualidade na assistência.

Segundo a definição, “Humanizar é promover o bem comum, que não se resolve em práticas isoladas, mas, sim, em ações conjuntas que contemplem a técnica, a profissionalização, a capacitação, em intervenções estruturais, que façam a experiência da hospitalização ser mais confortável para o paciente” e este tem sido o nosso objetivo, o de proporcionar uma assistência à saúde segura, resolutiva e eficaz, através de um ambiente acolhedor.

Das diretrizes da Política Nacional de Humanização (PNH) Humaniza – SUS do Ministério da Saúde, o Hospital Estadual de Diadema desenvolve os seguintes projetos:  

Acolhimento com Classificação de Risco
Direito a acompanhante
Prontuário transdisciplinar e ProjetoTerapêutico

Ambiência

Grupo de Trabalho de Humanização e Formação de Apoiadores do PNH
Projetos de Humanização

Além disso, o Hospital Estadual de Diadema possui o Programa de Humanização com os seguintes projetos:

Brinquedoteca – Projeto Brincar é Saudável!

A lei federal 11.104/2005 propõe brinquedotecas em diferentes ambientes, tendo fundamental importância dentro dos hospitais. O HED considera que brincar é direito de toda criança, inclusive as hospitalizadas; a criança hospitalizada tem sentimentos de medo e abandono ao ser afastada do seu meio, mesmo tendo internação conjunta com a mãe e estando em ambiente agradável. A criança internada se torna triste, apática, recusa alimentação, apresenta insônia, se torna muito agressiva, mostrando sinais de carência afetiva, podendo em grau extremo parar de crescer e ter sequelas psíquicas permanentes.

O HED conta desde 2002, com duas profissionais pedagogas que desenvolvem atividades de recreação e integração social dirigida às crianças internadas na enfermaria de pediatria no espaço chamado BRINQUEDOTECA, garantindo o direito de brincar.

Cinema no Hospital:

É um projeto que leva quinzenalmente a exibição de um filme criteriosamente selecionado no saguão das enfermarias do 4º andar, contemplando pacientes e acompanhantes da clínica médica e pediatria. Tem o objetivo de amenizar o sofrimento da internação e da própria doença com alguns momentos de lazer e entretenimento.

Narradores de Passagem:

Nos finais de semana o Hospital conta com o trabalho voluntário do grupo Narradores de Passagem.

Os Narradores de Passagem são um grupo de pesquisa e ação solidária que, por meio de narradores/voluntários, visita instituições para narrar histórias de passagem, buscando apoiar o ouvinte em sua luta ou confortá-lo, afastando os aspectos excessivamente trágicos que a ideia dessas mudanças pode causar.

Música nas Enfermarias do HED:

O HED conta com um projeto que acontece desde 2006, com apresentações periódicas de corais ou músicos independentes nas unidades de internação.

Cantinho da Beleza:

É um programa para os pacientes internados. Conta com profissionais cabeleireiros e alunos de escola de cabeleireiros que voluntariamente vêm ao HED realizar cortes de cabelo e barba, penteados e maquilagem nos pacientes internados. O objetivo é melhorar e desenvolver a autoestima e momentos de descontração.

Projeto Mãe Participante da UTI Pediátrica:

Considerando a necessidade do contato materno, o Projeto Mãe Participante integra a mãe à rotina da criança internada na UTI pediátrica. As mães são submetidas a avaliação e preparo pela equipe multiprofissional e, uma vez preparadas, participam das atividades de cuidado como banho, massagem, alimentação, hora do soninho e outros cuidados sempre assistidos pelos colaboradores da unidade.

Projeto Visita dos Avós:

Com objetivo de estreitar o vinculo afetivo entre os familiares foi criado o projeto Visita dos Avós aos bebês da Unidade de Neonatologia. Um fator importante na recuperação e entendimento da doença.

A visita permitida aos avós  ocorre às  quartas feiras das 14h30 as 15h00 e  aos domingos das 14h30 as 15h00. É permitida a visita das avós, com apresentação da certidão de nascimento do paciente e documento dos visitantes.

Espaço Ecumênico:

O Hospital Estadual de Diadema dispõe de espaço ecumênico para pacientes,  acompanhantes e colaboradores.

O espaço está localizado no segundo andar do hospital.